Como fazer uma newsletter relevante

A newsletter é extremamente eficaz para construir relacionamentos com os clientes, trabalhar o branding e gerar leads. Porém, para alcançar estes objetivos é preciso cuidar do trabalho prévio, ou seja, fazer com que as mensagens sejam construídas com conteúdo valioso para os leitores.

Quando alguém se cadastra para receber uma newsletter em um determinado portal, espera por informações úteis como dicas, notícias, tendências, opiniões, etc. Com certeza, a intenção não é ser bombardeado com propagandas, embora as mesmas também possam fazer parte, de forma sutil, do conteúdo.

E, justamente pelo dever de ser sutil, o foco no conteúdo qualitativo a ser divulgado deverá ser a parte fundamental para o alinhamento com as expectativas do público que recebe a comunicação. Transmitir informações relevantes e pertinentes é o principal para criar uma relação de confiança e garantir que sua newsletter seja sempre bem-vinda. O formato newsletter tem o objetivo de informar o leitor e não, anunciar. Ele não pode ser equiparado com um email marketing, hoje desenvolvido para campanhas de produtos e/ou serviços.

E, para auxiliar você, leitor, não por meio de uma newsletter, mas por este artigo, que também pode ser utilizado como conteúdo para a newsletter, por exemplo, aqui vão algumas dicas com foco em um trabalho que visa alcançar a positiva reputação de sua imagem com seu público.

– Planejando sua estratégia de conteúdo:

Comece no processo de opt-in. Descreva o tipo de conteúdo que sua newsletter contém e disponibilize, na própria página de cadastro, um link para a última newsletter. Assim, a pessoa que está se cadastrando poderá visualizar algo próximo ao que irá receber.
Caso trabalhe temas distintos e/ou periodicidades diversas, dê opções de escolha. O leitor deve escolher quais temas lhe interessa e a periodicidade que irá receber a newsletter. Isso se chama segmentação, essencial nos dias atuais.

A linha de assunto da mensagem representa um alto percentual do fator decisório para abertura da mensagem. Lembre que cada provedor ou programa de email como Outlook, Thunderbird ou Netscape possui uma configuração específica para limitar a exibição do assunto da mensagem. Use um assunto curto. Desta forma, a maioria o verá por completo.

Não se sinta limitado a usar o título de um artigo. Você pode pensar em algo no estilo de uma manchete de jornal, que se destaque na caixa de entrada de seu destinatário. Você também pode personalizar o assunto para que chegue de acordo com os perfis das pessoas que compõem sua base de contatos que, ao se cadastrarem, escolheram seus temas de interesse.

Colocar o nome do remetente na linha de assunto, logo depois da frase é uma boa idéia, pois algumas pessoas não expõem em sua caixa de entrada o campo “From”. Esta estratégia permitirá que, mesmo sem a visibilidade desse campo, o destinatário veja o remetente no assunto, o que trará maior probabilidade de clique no email.

Identifique o foco central de sua newsletter. Estabeleça uma abordagem editorial e dê personalidade a sua comunicação. Passe ao leitor a sensação de que existem pessoas “pensando em dados importantes” do outro lado. Você pode escolher alguém para ser o rosto do editorial e, se quiser, também pode utilizar algum humor nos textos. Seja simpático e não tenha receio.

Se você costuma enviar mais de dois artigos, pode incluir no topo de sua newsletter um texto com uma breve descrição dos temas que serão abordados como: “Leia nesta edição…”. E, caso sua newsletter tenha um conteúdo mais extenso, trabalhe com uma lista que menciona todos os títulos dos artigos inseridos na peça. Cada item do “índice” também pode conter um link (âncora) para os textos que, possivelmente, não estão ao alcance dos olhos do leitor. Isso fará com que ele visualize o título de todos os artigos, mesmo os que ficaram mais no final.

Evite textos longos. Basta o seu leitor bater o olho em um texto muito longo para começar a pensar se realmente vai ler. A melhor alternativa é utilizar uma chamada em cada artigo. Elabore um texto curto que servirá como uma chamada que motive o leitor a acessar o material completo no seu Website. E, ao invés de criar links no final destas chamadas como: “saiba mais”, “clique aqui”, etc., escolha a parte mais atrativa da frase e coloque como link. Isso chama a atenção, desperta maior interesse do leitor e ainda o ajuda a determinar quais são os temas de maior interesse.

Seja prático e principalmente didático. Evite textos muito técnicos e pouco objetivos. Não tente provar que você sabe muito. Ensine um pouco do que você sabe para os que estão do outro lado.

Separe o conteúdo em seções. Utilize colunas para a informação que não é o foco principal da sua comuniçação. Isso inclui o que falamos acima de sutis propagandas como informações sobre produtos, eventos, logotipos de apoio ou patrocínio, entre outros. Esta separação permite ao leitor encontrar facilmente o que procura e partir para o que agrega mais valor para ele no seu editorial.

Promoção – A intenção é disseminar informações e notícias relevantes para o seu público, expor as melhores práticas, fornecer dicas, transmitir conhecimentos, etc. Então, lembre-se que não é um anúncio e tudo que fizer referências à sua empresa, produto ou serviço deve ser feito com leveza. Feito assim, não parecerá inadequado perante seus leitores e não impedirá que atinja os objetivos globais da sua newsletter.

Como escolher o conteúdo a ser enviado?

Use as estatísticas de cliques, oferecidas por plataformas de envio de email marketing que possuem essas funcionalidades, para direcionar o foco do editorial. Acompanhe continuamente as seções e os tipos de assuntos que mais resultam em cliques. Utilize estas informações para definir os temas que devem ser mais explorados nos próximos editoriais.

Realize enquetes, de vez em quando. Além de criar mais um canal de interatividade, você poderá descobrir novas necessidades e interesses e, o melhor, poderá utilizar o resultado da pesquisa como base para futuros artigos com dados relevantes.

As pessoas que trabalham com você são fontes de idéias para o conteúdo. A equipe de atendimento ao cliente, em particular, pode ter boas sugestões já que lidam diretamente com o público externo e enfrentam perguntas diariamente.

Cases – Estudos de caso são sempre de interesse para os leitores. São exemplos práticos de estratégias de sucesso e transmitem ao leitor o valor das soluções da sua empresa.

Estatísticas – As pessoas estão sempre interessadas em saber o que as empresas do mesmo setor de atuação estão fazendo e como anda o mercado. Com esses números, obtêm uma parametrização entre suas atividades e as tendências de suas áreas. Então, se possível, forneça informações estatísticas para o público. Isso fará com que leiam a próxima edição na intenção de monitorarem números e seguirem um caminho uniforme de serviços ao público.

Parceiros – Solicite artigos de seus parceiros ou de especialistas do setor. Usar fontes externas ajudará a mostrar o valor da sua newsletter ao seu público, diminuindo a impressão de autopromoção.

Feedback – Após cada artigo, dê opção para que os leitores possam facilmente lhe enviar comentários sobre o tema e sugestões para os próximos artigos.

Monitore o seu Website. Quais as páginas mais visitadas? Qual o conteúdo ou área que chama mais atenção? Essa é uma informação muito valiosa. Com ela fica fácil saber em qual momento o seu público está, o que busca ou precisa saber mais? Descubra quais artigos e conteúdos em seu website são mais visitados e use esta informação como chave para o foco do seu próximo editorial.
A garantia de abertura de suas mensagens eu não posso dar, mas as dicas para a garantia de uma boa imagem e a maior probabilidade para que suas expectativas sejam alcançadas, com certeza.

Um artigo Virtual Target

Deixar uma resposta