Como registar um Site em Motores de Busca?

Como registar um Site em Motores de Busca?
A Internet é cada vez mais utilizada como um meio barato e rápido de publicitar produtos e empresas. Se o seu negócio tem um site mas a quantidade de visitantes ainda não é significativa, descubra através deste guião como registá-lo em motores de busca gratuitos e aumentar o número de páginas vistas.

Com esta ferramenta de apoio, em poucos passos vai conseguir colocar-se entre os primeiros resultados das pesquisas nacionais ou internacionais.

1-Definir o Público-Alvo

O empresário deve começar por definir o seu público-alvo. Depois, deve registar o site nos motores de busca mais utilizados pelos visitantes que deseja atrair.

Se a organização pretende, por exemplo, divulgar um site institucional com informações de apresentação da empresa pode apenas registar-se nos motores principais.

Porém, se tem um projecto de comércio electrónico e quer vender produtos online, aconselha-se a inscrição nos motores de pesquisa mais usados pelos potenciais compradores.

Note-se também que se o âmbito do negócio é nacional, não faz sentido perder tempo a registar o site em motores estrangeiros de pequena dimensão, devendo optar por inscrever-se nos principais serviços portugueses ou internacionais.

2-Escolher o Registo Manual

A empresa tem à sua disposição diversas formas de registar o seu site nos motores de busca.

* Registo Automatizado

Uma das formas mais recorrentes mas menos aconselhável é o registo automatizado. Este tipo de submissão permite inscrever ao mesmo tempo o URL numa vasta gama de motores pré-seleccionados. Existem várias aplicações que disponibilizam este serviço gratuitamente. Embora pareça fácil faz muitas vezes com que os utilizadores julguem que se trata de spam.

* Registo Manual

A forma mais recomendada consiste em fazer o registo manual em cada um dos motores de pesquisa gratuitos pretendidos. Apesar de parecer mais trabalhosa esta é a que garante maior eficácia.

O empresário tem de prestar atenção às normas estabelecidas por cada motor. Alguns motores exigem que o site detenha títulos e descrições com características próprias, enquanto outros pedem a criação de uma conta para se poder usufruir do serviço.

Normalmente, é preciso esperar algum tempo até que o motor de busca indexe as páginas de um site.

O mercado apresenta uma diversidade muito grande de motores de busca. Na seguinte lista é possível encontrar alguns:

Para além deste processo de registo, a maior parte dos motores possui aplicações que visitam os sites e recolhem a informação. Porém, desta forma, não há qualquer garantia que o sítio de Internet venha um dia a constar das suas listagens.

3-Colocar um link num site já indexado

Se a empresa possui um site já indexado às listas dos motores de busca, o empresário pode optar por aí colocar um link para o seu novo endereço. Desta forma, quando as aplicações visitarem esse site, tomarão conhecimento da existência do mais recente URL.

A organização pode também colocar links associados a contas em fóruns de sites já indexados, por exemplo. Mas criar posts em blogs e contas propositadamente para publicitar o site não é uma atitude aconselhável, podendo até ser eliminado pelos administradores dos locais em questão.

4-Inscrever-se num directório

O empresário pode ainda colocar o seu site num directório gratuito dos motores de pesquisa. Também neste caso a empresa deve informar-se dos requisitos a preencher e do tempo que pode demorar até o endereço constar efectivamente da listagem.

Outra opção é colocar um link para o site do negócio em directórios de associações de empresas, de comércio ou em organizações não lucrativas, etc.

Deixe uma resposta