Marketing etnográfico

A relação que as pessoas têm com seus bens materiais é bem mais complexa do que podemos imaginar. Tentar entender como funciona o comportamento do consumidor, suas preferências e necessidades diante das inúmeras ofertas de produtos e serviços disponibilizados para seu consumo não é, definitivamente, uma tarefa das mais simples.

Além das já conhecidas pesquisas mercadológicas que as empresas utilizam como principal ferramenta na hora de conhecer um pouco mais acerca de seus consumidores, identificar a estrutura da concorrência ou ainda desenvolver estratégias para valorizar suas marcas, um novo tipo de pesquisa qualitativa que busca uma aproximação da vida real do consumidor ganha destaque.

Nesse tipo de pesquisa, chamada Marketing Etnográfico, as empresas não perguntam apenas como seu cliente está consumindo o seu produto, elas o observam e interagem com eles, em seu ambiente real e identificam assim tendências e padrões de comportamento que não foram previstas pelos desenvolvedores do produto.
No Brasil, a e-bit é uma das empresas pioneiras a realizar esse tipo de pesquisa. Nessa edição, a Diretora de Produtos, Marketing e Usabilidade da e-bit, Fabiana Yazbek, esclarece alguns detalhes sobre essa metodologia.

O marketing etnográfico difere em que aspectos de uma pesquisa de mercado comum?

O marketing etnográfico baseia-se que para conhecer um consumidor é preciso conviver e conhecer profundamente o seu dia a dia, a sua rotina, seus hábitos de consumo, de atividades, etc.
Ele aborda aspectos emocionais e comportamentais através do convívio intenso para descobrir hábitos que às vezes nem os próprios consumidores têm consciência.
As pesquisas de mercado comum apresentam muita informação relevante para o negócio, mas não estão aptas a observar e conviver no ambiente do entrevistado.

Que tipo de valor o marketing etnográfico pode agregar para o produto ou serviço de uma empresa?

Os consumidores, em seu ambiente, com os seus hábitos e sua rede social e cultural, têm necessidades que até eles desconhecem. Assim, é possível averiguar como os consumidores estão utilizando um produto ou serviço, se atende as suas necessidades e descobrir novas melhorias, benefícios e funcionalidades que não tinham sido nem sequer imaginados.
Nesse tipo de “jogo”, o pesquisador é mais do que um simples observador do comportamento de compra dos clientes. Interage com eles. Ao irem para as ruas, as empresas podem obter informações capazes de diferenciá-las no mercado, como desenvolvimento de novos serviços e produtos, novas ofertas, embalagens, precificação, etc.
E, com isso, detectar tendências de mercado para lançar novos produtos e serviços, bem como adaptar os já existentes.

Quais são as aplicações do marketing etnográfico para a internet e novas tecnologias?

Com os adventos tecnológicos, que avançam a cada dia, os hábitos e necessidades dos usuários também se alteram com freqüência.
Além de ser aplicado no desenvolvimento de novos produtos e serviços, o marketing etnográfico é importantíssimo para entender essas mudanças de hábitos de navegação, utilização de sites, softwares, ATMs, URA, games, etc. Os hábitos variam de acordo com o perfil e devem ser considerados no desenvolvimento de novas ferramentas.

Artigo da autoria da e-bit

Deixe uma resposta