sku

E-Commerce + Marketing Automation= Sucesso

O marketing automation foi o meu pesadelo – para que nunca venha a ser o vosso

Automation, automation, automation… não se fala de outra maravilha. Basta meter numa loja online e pumba, aí está ela a bombar vendas sozinha! Mas será mesmo assim tão simples? É o que tentei descobrir.

Começar parece fácil. Pesquisa-se “email marketing automation” no Google e apanhamos logo com os mega-tubarões, os peixinhos mais humildes e os curiosos ornitorrincos. Ao contrário dos milhares de serviços de envio de email (ESP) que pululam no mercado, os de automação são poucos. E ainda bem.

Até repararmos no que cada um diz que faz.

E eis que a estaca zero nos volta a receber de braços abertos.

Porque embora toda a gente apregoe o milagre do marketing automation, o conceito é tão abrangente que cada serviço o interpreta à sua maneira. “Responder automaticamente aos leads”, dizem uns. “Funis de vendas”, rematam outros. “Auto-responders!”, proclamam muitos. “Montes e montes de auto-responders!”

No email marketing sabemos ao que vamos: enviar emails. No marketing automation começamos por não ir a lado nenhum. Procurei automatização de emails para PME e apanhei com “cultivo de prospects”, “aplicações de inbound call intelligence” e “ecossistemas de soluções comportamentais integradas”, esse belo candidato a berço da Skynet que nada me diz se é útil para a minha loja.

Bom, só há uma maneira de saber. Entrar e ler a fundo. E foi aí que…

Tentei evitar que a carteira escapulisse

Ao chegar à página de um serviço de marketing automation, fixe o seu olhar em duas coisas: “pricing” e “try it”.

Se não vir uma delas, tenha medo.

Se uma delas for “demo”, tenha muito medo.

Se não vir nenhuma delas, dê meia-volta e saia de fininho (sentirá a sua carteira a suspirar de alívio).

Pois todos sabemos que o futuro está no marketing comportamental. Pois bem sei que este prodígio tecnológico me transforma a loja online num robôzinho que interage simpaticamente com cada cliente e o deixa apaixonado pela minha marca. Não percebo é porque devo gastar mais de 1000 euros por mês (além do que já pago com email marketing) para que o meu site faça tracking básico aos visitantes. Limitado a uns milhares de envios automáticos. E umas poucas centenas de contactos. Activados por um punhado de triggers. Tudo pago por um ano. Adiantado.

Isto não são preços para PME. São preços Apple sem a marca Apple para ao menos lavarmos as lágrimas.

“Mas com a nossa automation o custo do teu email marketing reduz-se a praticamente zero!”, dizem todas as empresas de automação. “Não tens que andar a enviar emails à mão, não tens que mexer uma palha. Depois de tudo preparado e configurado, a mensagem certa chega à pessoa certa no momento certo. Sempre!”

Está bem, vamos lá então preparar e configurar tudo. Aquele glorioso momento em que…

Tento não arrancar cabelos

Escolho três ou quatro serviços de automation para a minha loja. Têm boa pinta, têm preço em conta, têm tudo o que é preciso. Só falta testá-los! Vamos ao primeiro.

E adeus pinga de sangue.

É preciso integrá-lo com a minha loja!

Calma, basta executar o script de instalação do próprio serviço. Faz tudo sozinho, é só recostar-me e deixá-lo trabalhar. Ah, maravilhas deste século…

Ups, o script só corre no SugarCRM. Ou no Magento. Ou no WordPress. Que a minha loja não usa.

Maravilhoso.

Não há problema, peço ajuda ao suporte deles. Afinal, têm anos de experiência em automação. Num ápice vão instalar e configurar tudo directamente na minha loja.

Pela módica quantia de 800 euros.

Merveilleux.

Calma, instalo eu próprio. Não pode ser assim tão difícil. É só mexer nalgumas linhas de código.

Cron job: eis o novo nome do meu vernáculo. Guias e guias com páginas e páginas. Fórums a abarrotar de dúvidas e explicações crípticas. Horas e horas a partir pedra.

Até que arreio bandeira branca. Venha o próximo serviço de automação! Ena, este outro é muito mais fácil de configurar. Basta meter um codigozinho HTML no site e pronto.

Desde que primeiro consiga desfazer o caos em que deixei os bastidores do site quando andei às turras a tentar instalar o serviço anterior.

Merdeilleux.

Mais horas de pesquisa, mais testes e finalmente consigo instalar tudo. Já sincronizou, está pronto, vamos lá! Falta tão pouco, tão pouco para que a minha loja envie automaticamente emails de re-engagement e recuperação de carrinho. Lacrimejo de felicidade. Aí vai, aí vai, é agora, é agora que…

Tento não cair para o lado

Sabem aqueles emails todos bonitos de cross-selling com ofertas personalizadas? Aqueles pipelines de vendas cheios de carrosséis de acções para deixar o cliente apaixonado por nós? Aqueles segmentos já com os leads mais valiosos ou os clientes que não compram? Pois é, vocês vão ter de criar tudo isto praticamente do zero, pois a maioria dos serviços de automatização não tem modelos com conteúdo pronto. É como ir comprar um Ferrari ao IKEA.

Não é que se estejam a borrifar para nós. Simplesmente acontece que a moda da automação é tão recente que essas empresas preferem pôr cá fora o esqueleto do sistema, ver a receptividade e ir aperfeiçoando-o com conteúdos e templates à medida que as pessoas usam.

Mas até lá terão todo o gosto em dar-nos uma mão para criar o funil de vendas perfeito!

Por uns míseros 500 euros.

Qual é então a lição a reter?

O marketing automation funciona. Uma vez instalado na vossa loja online, está ali todos os dias a trabalhar a qualquer hora, sempre com mensagens ultra-personalizadas conforme o comportamento de cada visitante. É capaz de desencadear um funil de vendas inteiro
com base num único visitante ou email
. E sim, com isto a loja fica mesmo a bombar vendas sozinha.

Desde que consigam instalar o sistema no vosso site.

E é assim que se asseguram de que conseguem:

Atentem bem no que cada serviço de marketing automation faz. Ignorem o palavrório inicial e vão directos às funcionalidades ou FAQ. Aquilo que parece uma ferramenta de automation compatível com qualquer loja pode ser só um módulo para o SugarCRM.

Vejam bem como se configura a automação na própria loja. Optem sempre pelos serviços com o método mais simples.

Cuidado com serviços sem versão trial gratuita. Automação não se demonstra. Só experimentando é que ficam a saber se funciona mesmo na vossa loja.

Atenção a chico-espertices comerciais. Um preço mensal muito baixo pode esconder cortes significativos nas funcionalidades (ex. não ter multicanal nem sequer email automation) ou exigir pagamento anual. Aqui a letra miúda é a vossa pequena grande amiga.

Já não era sem tempo que o marketing automatizado pudesse estar ao alcance de qualquer loja (e só a possibilidade de recuperar carrinhos abandonados de forma automática vale a pena), mas nota-se que os fornecedores de automation ainda estão a apalpar terreno.

Por isso, não entre às cegas – vá devagar e experimente com cuidado. Prepare-se para uma boa dose de trabalho inicial. Prepare-se para algumas dores de cabeça no arranque. Mas prepare-se também para a excelente gratificação instantânea de ver um cliente perdido a regressar à sua loja por ter recebido uma oferta personalizada no momento ideal – tudo automaticamente!

Nota: Este artigo faz parte de um conjunto de artigos promocionais referentes ao E-goi, possui no seu conteúdo links de afiliação.

Deixe uma resposta